Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2009

"O perigo da certeza."

Me sinto roubada! Roubada e ferida.
Roubada da verdade e ferida pela mentira.

Me sinto roubada! Roubada e ferida.
Roubada da bondade e ferida pela desigualdade.

Me sinto roubada! Roubada e ferida.
Roubada da tempestade e ferida pela tormenta.

Me sinto roubada! Roubada e ferida.
Roubada de minha própria irmandade e ferida pela tua falta de felicidade.


O perigo da certeza nos remete na criação de um mundo próprio e de ilusões próprias. Criamos condições e existências em demasia para nos circundar de fantasias.

Uma palavra dita, redita e repetida, dita redita e repetida, dita, redita e repetida, pode fazer com que tenhamos a leve desconfiança de ser dita, redita e repetida assim...

E a sua certeza de outrora, não é mais assim tão certeza!


"You can be as mad as a mad dog at the way things went. You could swear, curse the fates, but when it comes to the end, you have to let go." Captain Mike in 'The curious case of Bejamin Button'