sábado, 30 de janeiro de 2010

Madrugada adentro



O relógio marca 4:27 a.m.. Até o note ligar e carregar, metade das idéias se esvaíram.

Não parece muito longe o tempo onde eu trocava o dia pela noite devido a ansiedade. Já tive crises de ansiedade. Perdi as contas de quantas vezes fui parar no hospital para tomar medicação na veia pois a oral não dava conta de segurar as minhas histaminas! Essa ansiedade parece rondar a minha porta. E me dá tristeza só de sentí-la.

Saudades do tempo em que tudo fazia sentido,
Vontade louca de fazer amor e ninguém para me amar assim,
Dedos perambulando pelo teclado e idéias secando da minha mente.

Quase todos dormem na casa.
Vazio no peito que me inquieta,
Vazio este que me diz que está faltando alguma coisa!
Mas o que?? Acho que está faltando a minha cia comigo mesma!

Outro dia no metrô pude sentir cada alma solitária dentro daquele vagão, mas me lembro que eu não havia sentido a minha solidão. Solidão que sinto hoje. Os mesmos sentimentos, as mesmas questões, os mesmos desafios a me testarem em não ser mais a mesma. E posso dizer que já não sou mais a mesma...

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

domingo, 24 de janeiro de 2010

sábado, 23 de janeiro de 2010

"You can't fail if you don't give up"

Falar um pouco de fé é falar muito da descrença, das incertezas e incompreensões ao nosso redor.
Todos os desastres naturais que tem-se ocorrido, alguns dizem que são obras de Deus, outros dizem que Deus não existe e há os que mostram a sua fé na persistência da vida.
De tudo o que sobra, pouco continua o mesmo. Infelizmente há os seres que mesmo após tais circunstâncias ainda teimam em viver na mesmice do dia a dia.
No metrô, outro dia eu li: "Não há dia mais importante que o dia de hoje." e assim o é.

A mensagem é:
"A força nasce do empenho e do esforço persistente surge, aos poucos a vitória."
frase tirada do texto 'Certeza de vencer' do livro 'Para os momentos difíceis'

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010