Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2010

Maria Rita

Imagem
Fui ao show da cantora Maria Rita em Londres na casa de shows Koko em Camden Town.
A mulher arrasa. A sua voz é forte, é funda, é vibrante.

Ela tem todo o direito em ser um tanto Diva, pois nem apenas de uma bela voz ela tem, adoro o seu cabelo e mostrou um belo par de pernas.
E cante Maria Rita!! p.s.: me perdoem a falta de foco da imagem =(

Até quando?

Imagem
Eu sempre fui uma pessoa muito difícil. Difícil pois eu acreditava ter mais certezas do que dúvidas e as certezas as quais eu achava que tinha e que eram as certas, me faziam bater a cabeça continuamente. Eu nem me lembro quando é que eu parava de teimar com algo. Meus pais mesmo dizem o quanto eu sempre fui uma criança difícil. Eles nunca tiveram problemas com notas baixas ou mau comportamento. Mas a impulsividade, a ansiedade e a teimosia, essas sempre foram as minhas maiores falhas. Claro que além da dor também obtive conhecimento. A dor sempre passa e o conhecimento sempre fica. E hoje tanto uma quanto as outras já não assim tão assíduas, mas ainda fazem parte do meu ser.

E ainda há tantas coisas as quais eu não sei e as que eu achava que já sabia, se desfizeram. E eu não sei se é porque eu não quero enxergar as coisas que me vejo possivelmente batento novamente a cabeça, desnecessariamente. E aí eu me pergunto: -Até quando?

Outro dia no trabalho eu estava conversando com um amig…

A arte do conhecimento.

Imagem
Amigos e familiares sempre me perguntam: "Quando é que você volta?" E sempre a mesma resposta: "Não sei!"
Hoje me encontro em um empasse meio grande na minha vida. Não é nada como ter que decidir se eu quero casar ou comprar uma bicicleta, mas é decidir o que eu quero para a minha vida.
Outro dia trocando email com a minha psicóloga ela foi bem franca nos seus dizeres, o que eu a respeito muito por isso e no final ela me escreveu para planejar a minha vida para os próximos cinco anos e assim começar a percorrer o caminho. Honestamente, ao ler cinco anos, foi como ter lido uma coisa na fonte 30 e brilhando. Me assustou, pois me lembro de quando eu tinha 18 anos, fazendo cursinho e eu não sabia o que queria fazer. Foi cruel! Lembro da minha mãe por vezes falando que preferia a minha vida com inúmeras opções de escolha do que a vida dela que era casar ou estudar. Essa discussão foi até eu colocar a minha realidade para ela. Que o fato de eu ter inúmeras escolhas me f…