Qual é a impressão que fica?



Ouvimos que a primeira impressão é a que fica. Só se for a verdadeira, assim o acho. Pois caso a primeira tenha sido boa e a segunda não tão boa, qual é a real?
Hoje temos tantas faces sem medo de ser quem somos ou mostrar o que pensamos.

E penso que aquele que gosta apenas da primeira impressão não se sente seguro ou autêntico para saber correr o risco de valer-se de uma segunda impressão, pois ninguém gosta de estragar o primeiro e por vezes único encontro. Nisso que sexo apenas de uma noite só fazem tanto sucesso hoje em dia. Mas acredito que o valor das pessoas está na convivência e superação da imagem desenhada no primeiro impacto, independente de ter sido bom ou ruim. O que irá definir empatia ou antipatia ou mesmo apatia é o tempo. Se foi ruim, terá chance de mostrar em como pode ser bom, se foi bom, terá chance de mostrar em como pode ser maravilhoso.

Ainda sou muito preocupada com o que os outros pensam de mim. Isso talvez reflita o que desconheço de mim mesma. Onde a opinião alheia por vezes valha mais do que a minha própria felicidade e principalmente aceitação.


Um atraso sem intensão, um porre por opção, uma frase sem colocação, uma noite sem exceção, por vezes me preocupa que seja a minha própria definição. Afinal, eu sou mais do que um rostinho bonito, comigo as coisas são sempre mais acima, pois eu penso, tenho opinião, nem sempre divido, mas tenho. Errada ou certa a tenho. Ter opinião é diferente de saber. Pouco sempre que eu sei, mas sempre penso algo a respeito.

Fico na corda bamba de opinião, pois se as pessoas se preocupassem um pouco com o que os outros pensam poderiam evitar alguns desastres ou atitudes inconsequentes. Mas no caso de se preocuparem demais, esquecem que o maior e único dever é ser feliz!!

Ninguém mora na minha pele, ninguém passa pelas minhas dúvidas, nem sentem minhas emoções.

E ainda todos os dias volto a desejar uma nova oportunidade.
E quanto a primeira impressão? bahhhh, vem aqui que te darei todas quaisquer.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Entender vs. Compreender

Morte e Doença - Death and Illness

Pay it forward