terça-feira, 10 de abril de 2012

31

A cada ano sempre esperei alguma coisa significativa ou maior que as coisas do dia a dia a ser mostrada nesta data. Sempre fui sonhadora, romântica, autêntica por se dizer. Minhas ideias são minhas, meus atos são meus, minhas dores e responsabilidades também são minhas.
E por todos os obstáculos, dificuldades e ganhos, também fui eu mesma. Mesmo que agisse de forma a qual jamais acreditei que agiria ou tenha imaginado e sonhado que faria. São decepções de atitudes e também muitas maravilhosas surpresas de superação.
Eu sou minha personalidade de alma.
Nenhuma opinião define o que eu sou.
E o que posso fazer de melhor é ser eu mesma, pois a cada ano a magia está em reconhecer isso e saber que sempre serei quem eu sou e jamais serei quem os outros quer que eu seja.
Não mudo por ninguém, melhoro pela única pessoa que valha a pena: eu.
Egoísmo? Não, realidade. Afinal sei que será com grande dificuldade ou mesmo impossível atingir as expectativas alheias, realizar os sonhos que sonham por mim e que normalmente nunca são os sonhos que eu sonho para mim.
Decepções sempre existirão enquanto as expectativas forem maior que o egoismo. É fundamental esperar algo das pessoas, das mais próximas até das mais distantes, mas nada tem de bom quando o esperado é de acordo apenas com o nosso mundo, sabendo que o nosso mundo não é mais o mundo de ninguém.

31 anos... aprendi algumas coisas e espero outros 31s.

Um comentário:

Soraya disse...

É isso aí Fran! Parabéns flor!!! Tudo de bom pra ti.