Beijo na boca


Não, não lembro quantas bocas beijei (ops!), mas tenho meus top 5 kisses. E assim, antes eu não ligava tanto para selinhos, curtia mais beijo mesmo, de boca aberta, língua com língua, lábios se encaixando e tudo que se sente em um beijo caliente. Mas um dia trabalhando em Londres, do nada, uma cena comum como um cumprimento de namorados, um selinho, uma coisa rotineira, vi ali se desbrochar um capítulo da vida que poucos devem dar seu devido valor.
Naquele selinho não está somente o cumprimento de um "oi", mas um "bom dia", um "tudo bem", um "estamos bem", um "eu te amo". O selinho conta a intimidade do casal, conta seu tempo junto, seu carinho, sua afeição.
Selinho seduz a mais outro beijo, selinho conduz a um outro beijo de boca, selinho representa a relação, o compromisso, o querer estar junto. Há tanta coisa implícita nisso que muitas vezes pessoas hoje em dia vão pra cama sem isso, sem esse carinho, sem essa troca, sem esse toque.
Valores, valores, valores, troca de valores, de desejos, de realizações.
Faz muuuuuito tempo que eu não ganho um selinho assim... :-(



Comentários

O Profeta disse…
A ressurreição deu sorriso nasceu com o dia
Ah este inverno que abraça a primavera
Este céu que arroxa meu peito
Estas negras pedras plantadas na terra

O curso do meu errante espirito
Levou-me ao infinito e ao incomensurável
Este orvalho das pequenas coisas
Recorta meu corpo a golpe de cisel

Ocultei meus sonhos numa porta da eternidade
Porque o desespero é voo baixo e sinuoso
Vi ontem dois amantes jurarem uma partilha de vida
Vi olhos que irradiam luz em gesto assombroso

Um imenso abraço

Postagens mais visitadas deste blog

Entender vs. Compreender

Tradição

Morte e Doença - Death and Illness