A presença da ausência...


Vou me ocupando das coisas, do tempo, do vento, das imagens, dos sentidos...
Queria ter um outro jeito de te tirar daqui, uma fórmula que houvesse e fizesse da saudade o fim das minhas noites em claro ou do início do nosso caminho.
E já que não consigo te tirar de mim, me ocupo de excesso devido a tua ausência.
Esse excesso de trabalho, de saídas, de leitura, de cinema, de cotidiano que voa mas não se vive. Dos dias que se passam mas não se sente.
Trocaria tudo pela não presença da sua falta, pois essa presença da sua ausência me cansa.
E me cansa todos os dias...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Entender vs. Compreender

Morte e Doença - Death and Illness

Pay it forward