quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Toda Caio Fernando Abreu

"Quem se importa com o meu olho escancarado e cheio de desencanto? Quem, entre todos vocês, estenderá a mão para passar no meu cabelo? Quem cantará um acalanto para a minha insônia?" — Caio Fernando Abreu




"E no fundo, o que existe sou eu. Como um grande ponto de interrogação sem resposta." — Caio Fernando Abreu


"Me sinto como uma coluna vertebral sem uma vértebra, portanto insustentável. Daí vou pensando um pouco mais nisso e então me dói mais fundo, porque me parece irremediável, inconsertável, insubstituível esse elo, essa vértebra perdida." — Caio Fernando Abre



"Gosto de pessoas doces, gosto de situações claras — e por tudo isso, ando cada vez mais só. É como me sinto melhor." — Caio Fernando Abreu



"Preciso de alguém, e é tão urgente o que digo." — Caio Fernando Abreu



"Caminho, olho as caras e as coisas nesta Babilônia onde todas as raças e todas as línguas se cruzaram. Londres continua gentil, embora muito pobre, e também cinzenta. Realmente, é um melancholic place, e talvez por isso mesmo, I love it." — Caio Fernando Abreu

Nenhum comentário: