À quem te pertença

pois por vezes olhamos casais se beijando, olhos nos olhos e quem conversa são os corpos.
desejosa de amor admiro a dança... por breves segundos queria que aquelas mãos tocassem na minha melodia. eis que a maturidade e o conhecimento se apresentam e logo sei que não, não aquelas mãos, mas mãos de outrém que me pertençam. dessas sim são o meu mais profundo desejo de toque e de posse. afinal como tantas outras pessoas se pertencem, eu pertenço a você e você a mim. fico feliz com esse sentimento, mas sinto tua falta. sinto tanto que a tua ausência deixa um buraco na alma. mas sei que logo chegarás e assim poderemos nutrir nossos sonhos com realizações.
Afinal, já não sei mais ser a namorada de um dia só.


Te preservo
Te seguro
Te seduzo
Te alimento
Te conduzo
Te faço feliz e assim somos seguidos.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Entender vs. Compreender

Tradição

Morte e Doença - Death and Illness