Em dias que não te visito por horas que faz falta, afinal as ideias quando não escritas escorrem pela noite e não escritas, perdem-se na madrugada.

E quando te visito e apenas te olho, observo para ver se tens atingido as pessoas. Penso se gostam, se apreciam, se nelas ocorre o incômodo ou o acalento.

E melhor ainda quando escrevo e descrevo, iludo e destruo, faço e refaço, invento e copio (mencionando autores, é claro!)

Mas por mais que escreva, as palavras continuam a povoar minha mente. Mesmo quando em breu. 

Ainda que tento transformar meus sentimentos em algo compacto e real, aqui fico a divagar.

Uma coisa que começou tão tímida, hoje escancaro.

Gostaria de te visitar mais vezes e ler meus amigos blogueiros mais vezes e de comentar mais vezes e de escrever mais vezes, de descrever mais vezes, de desabafar mais vezes, de buscar e bisbilhotar as ideias mais vezes.

Momento agitado aqui dentro... me calo e me reparo. Me olho e não me vejo. Me deparo e não sei mudar por hora.

Por favor, tenha paciência.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Entender vs. Compreender

Morte e Doença - Death and Illness

Pay it forward