Delicadezas

me conquistam
ainda mais delicadezas de bom grado sem obrigação, apenas por prazer, aquelas que fazem parte do teu ser.

Queria uma fotografia, afinal apenas guardo na memória a tua imagem. A tua imagem e o teu ser comigo. Sem nenhum dever, apenas apreciação. Confesso: fazia muito tempo que não encontrava alguém assim, deste bom grado, desta boa educação, desta simples conjunção.

Teus olhos, tua barba, teu gesto, tua calma e teu bom grado que me agradaram sem esforço.
Confesso: fazia muito tempo que não me deparava com alguém assim.

mais que chamou minha atenção.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Entender vs. Compreender

Tradição

Morte e Doença - Death and Illness