Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2015

Settle for the butterflies.

Pontos que nos param na vida, me faz refletir quase que todos os dias. Mesmo que seja por um segundo, ou uma noite inteira.

Pessoas passam por nossas vidas, alguns dizem que isso acontece porque temos algum dever com elas ou vice-versa. Não saberia dizer o quanto acredito em destino, ou o quanto de livre-arbítrio eu mando. Soh sei que não estou soh... mesmo por vezes me sentir assim.

E ei de concordar, não devemos nos acomodar por menos do que as borboletas, que vivem em transformação ateh o dia que morrem.

Little Chaos

Sometimes it is the chaos that puts us in the right direction...

Edge

Apenas um gênio sabe desafiar outro gênio.
Pois enquanto um passou o limite da perfeição, o outro enxerga e persegue o mesmo passo.
Afinal, ele sabe que vai alcançar... eh apenas uma questão de tempo.

Whiplash

Limão

Memória olfativa,
Que remodela pessoa, fato, desejo.

Memoria de sonho,
Que refaz a pessoa, o fato e mantém o desejo.

Memoria duradoura,
Que pode matar a pessoa, desfazer o fato e ainda não saciar o desejo.

Mas acho que eh limão.

E lá vamos nós...

Mais uma vez de malas prontas.
E hoje no rádio ouço uma música de Zélia Duncan e Zeca Baleiro que dizia: "...as roupas pertencem ao guarda-roupa, mas elas gosta mesmo é de viajar..." e quanta verdade nisso. Logo meus queridos, devo estar meio ausente nas próximas duas semanas, mas depois, com mais história pra conta. Destino: NY - USA Período: duas semanas E desta vez com cia: normalmente eu a chamo de mãe rsrs vamos ver no que dá essa nossa aventura.
bjus inteh

As vezes isso soa tão eu...

"Quando contei que estava com insônia,  indagou-me incontente.  Sem a pequena morte de toda noite,  como sobreviver à existência de cada dia?"

Evandro Affonso Ferreira in: Os piores dias minha vida foram todos.  Ed. Record, p. 52. tks to http://vemcaluisa.blogspot.com.br/

Caim e Abel

Uma mulher, um homem. Um convite, um sim. Uma saída, talvez balada, talvez barzinho, talvez jantar, talvez apenas um drink. Conversas, bate papo, olhares, insinuações. Um movimento que aproxima, um toque suave que aconchega, um beijo na boca que rola. Mãos pra cá, mãos pra lá. Nem sempre de primeira (hoje em dia até mesmo o jogo da sedução ficou mais curto), mas talvez de segunda ou terceira, acabam na cama. Não sei se os dois saem satisfeitos. Por vezes sim, por vezes mais o homem do que a mulher. E aí seja um ou ambos, no sentido de "dever cumprido" se despedem. E antes de dormir, aquela sensação boa de que as coisas foram bem e tranquilas. Quando se abrem para um relacionamento, pode ser que esta sensação que muitas vezes confundida com "atração", ou gostar de leve, ou até quem o diga, se apaixonar. Por vezes é aquela sensação de vaidade que toma conta. Um sentimento de poder, de se sentir no comando de eu próprio instinto. Claro que por vezes, até pode ser que …

"No pain, No gain."

Saia da zona de conforto...

Segundas...

Alguém aí lembra o nome do vice-presidente, vice-governador, vice-prefeito?...
Alguém aí lembra o nome do segundo colocado do campeonato de atletismo, surfe, voleibol etc?...
E alguém aí, curte as segundas-feiras?..

Então, ninguém gosta ou lembra de segundos lugares, mas todos adoram uma segunda chance.

Talvez por isso o quase primeiro deveria ter tanta importância que o "topo". Muitas vezes o esforço, a intenção, o sonho, a busca foi para a primeira chance, mas não era para aquele momento. Alguma coisa pode ter faltado. E aí, com o tempo, quem sabe, ocorre a segunda chance que tanto sonhamos. O momento não seria o mesmo de antes, mas não deixa de ter a mesma importância que da primeira tentativa. Se não, não seria uma coisa a ser almejada em nenhum tempo.

Hoje eu tive isso. Mais uma segunda chance de muitas que já me passaram. E sabe de uma coisa?!?... Foi tudo tranquilo e bem. Boas segundas people!!

.P.R.E.C.O.N.C.E.I.T.O.

Uma palavra mediana para um sentimento tão grande e tão coberto de vergonha. Já me deparei com tantas amarras neste campo. 
Amarras que jamais achei possuir. Algumas já me desfiz, mas há outras que ainda me prendem. E me pergunto, por quê me prendem??

Coisas que já sabíamos.

E mesmo assim quando escritas por uns e lidas por outros, explicam muito mais do que se estivem ainda apenas no nosso subconsciente. E até as ações de hoje já passaram pelo crivo do pensamento, sonhando, imaginando, concretizando. Logo, quem sabe passar do pensamento, para a escrita e quem sabe para a ação, o que era apenas uma sombra na mente, se torna um rotina de acontecimentos. Ainda mais se tratando em fazermos a boa reforma íntima...
"Não há vício que leve a virtude." JR Guzzo

As coisas impossíveis do amor

As coisas impossíveis do amor tomam conta do tempo que resolve as dores e as diferenças.
As coisas impossíveis do amor solucionam as dúvidas e adicionam qualidades.
As coisas impossíveis do amor que tornam tudo possível.

Inimigos Públicos

Imagem
Quem não conhece aquele que luta contra sua própria nação?
Uma pessoa que ao invés de cumprir seu dever cívico, coloca sua alma sob a sombra do inferno, achando que seus pecados jamais serão descobertos.
E ainda por mais que me condiciono a crer que seja por conta da ignorância que fazem mal a multidão, ainda me ponho a perguntar: - Por quê fazem isso? Se nem ao menos terão tanta vida para desfrutar de tanta grana perante a corrupção. Por quê não há um limite? Se nem ao menos a morte lhe parecem um castigo. Até vejo que os pobres, os pobres mesmos, aqueles que nem mesmo têm o que comer, aqueles que nascem no meio da sujeira, da fome, da injustiça, que nascem com a arma na mão. Talvez estes pode-se dizer que têm oportunidades limitadas. A estes, o horizonte parece mais curto, logo, nossas vidas a eles nada servem. Ainda mais diante da impunidade crescente. Posso ver que com eles, o nascer de mais um dia é o verdadeiro presente. Mas e daqueles que hoje dormem em berço de diamante as cus…

"Undress your mind"

Bom... poderia dizer que o título já diz tudo! Mas gosto por vezes de falar um pouquinho mais.

Ano Novo já chegou, provavelmente com os desejos velhos.  E aí,  vai continuar à ser o mesmo  ou vai ter a coragem de despir não apenas a sua mente,  mas a alma  e as escolhas também?

What can I say??...

Well, actually.... a lot!
2014 was as a wonderful as painful year. Luckily, the pain was not at the end of it, but definetely it was a big part of the lesson. The year started with a fight. Something that the ex (who was not ex at that time) wanted to give to me. Although it was not something that I wanted. The funny part was that at the end of the relationship wasn't easy to take the ring off for me, but for him, it looked something dump... so, what was that important?? Anyway... but it was a tough time until the end of the relationship. Even it was something clear at my mind that it wasn't anymore for me, something that was making me unhappy, I couldn't let it go, I didn't want to be single again (shame of me!) It was horrible because it was bringing the worst side of me. Fortunately, he had the guts and cut it out and let us freed. It hurt! However, I couldn't be more pleased to that. I've learnt so much because of all of that. I could see how much I've w…