"Conhece-te a ti mesmo."

E não se assustes, deixe o teu todo ser reconhecido e fazer parte de ti.

Das diversas explicações desta máxima, uma me chamou mais a atenção: 
"Conhece a ti mesmo, então, não presuma Deus para fazer a varredura, o estudo adequado da humanidade é o homem." by Alexander Pope

e entre as linhas me achei... "o provérbio é aplicado àqueles que tentam ultrapassar o que são, ou ainda um aviso para não prestar atenção à opinião da multidão."

E em todos os momentos é sempre este, conhecer a mim mesma, reconhecer quem sou, a imagem que passo (se ainda me importar com a opinião alheia :-/), o que desejo, aonde quero chegar e escolher meus passos.

O bem e o mal moram em mim. Assim como a luz e a sombra. 
Dois lados que ainda existem na proporção da necessidade do equilíbrio. No instante ao qual aprendo a me harmonizar e equilibrar com a força maior, ai sim, já não serei mais metade de dois, serei inteira do que vale, do que move, do que constrói, do que evoluí, do que resolve, do que enobrece os homens. LUZ!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Entender vs. Compreender

Tradição

Morte e Doença - Death and Illness