Pertencer

O que pertence ao coração e do que o coração é feito.
Daquilo que o preenche e o motiva...
Daquilo que faz parte dele e o enobrece...
Por vezes que o tiram de si e é nosso dever não permitir tirar do coração sua alma.
Quando bate o vazio, a dúvida, a incerteza, a falta de fé... alguém aqui passou e não acrescentou, apenas tirou.
Bacana não é!
Coração ouve, sente e reclama.
Chama, clama e sonha.
Responde, retruca, se refaz.
Espera amarrado, com boca tapada, olhos vendados, ouvidos cobertos.
Seus sentidos falam, sua batida avisa, seu ritmo conduz.
Coração com uma única função.
Com múltiplas tarefas.
Sentimentos obtusos.
Delega a mente responsabilidades ousadas d'alma.
Coração não pensa... se pensa é o que sente... e o que se sente nem sempre se pensa...
Tarefa confusa e difusa.
Difícil nunca foram as decisões, mas a falta de coragem em dizer a bombinha cardíaca o fato.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Entender vs. Compreender

Morte e Doença - Death and Illness

Pay it forward