quinta-feira, 27 de agosto de 2015

O que é de Deus

Outro dia no centro espírita Lírio Branco, assistindo a uma palestra, ali me chegou aos ouvidos que o sentimento de culpa é nosso, pois para Deus tudo está o.k.. E assim fiquei divagando sobre quantos outros sentimentos que estão em nós, não são nós... pois realmente, para deus, tudo está bem, tudo o que escolhermos está tranquilo. Ele na sua sabedoria divina sabe que em um determinado momento dentro do infinito chegaremos ao nosso objetivo, que ainda não sei bem qual o é. Alguns falam que é perfeição. Mas se partirmos do princípio que somos filhos d'Ele, que é perfeição e que apenas o que faz é perfeição, seria incoerente crer na nossa imperfeição. Sendo assim, como em outro momento aprendi que somos perfectíveis. Na verdade a falha vem da ignorância conforme nosso nascimento. assim como a maldade, que é a ignorância. Ainda não me ocorreu quais os graus, níveis e áreas de ignorância podemos atingir. Afinal, há seres inteligentíssimos que trabalham nas trevas, buscando sempre o sofrimento alheio.
Mas voltando ao que está em nós, mas não é nosso... é a culpa. Sempre teremos novas chances e oportunidades. Sempre teremos lições, exemplos, recomeços. Nada fácil pode-se dizer, mas gratificante e recompensador.
Pena que a palestra não foi das melhores. Espero que tenha atingido melhor os ouvidos e almas do que imagino. Outro desafio, falar a língua dos homens... pois a dos anjos, não são ditas e sim cantadas.

Nenhum comentário: