terça-feira, 5 de abril de 2016

Enfrentar fantasmas

foto by Francine Prado, Berlin, Germany, 2011

Quando é a hora de enfrentar seus fantasmas?...

Há instantes que a vida nos toma de nós mesmos e nos empurra para uma volta à roda gigante. As vezes é uma montanha russa, e em poucos casos uma voltinha no chapéu Mexicano, xícara, carrinho de bate-bate, um splash, as vezes até nos coloca para assistir a um teatro...

Não há férias. O que há, são breves momentos de descanso indo de lugar ao outro, quando achamos que estamos na maresia.

E eis que cá estamos, em um momento de eu enfrentar alguns dos meus fantasmas - e provavelmente - ao mesmo tempo. Pois se refere a duas pessoas mais do que próximas, pessoas que me deram a vida.

Já aprendi que antes de serem pai e mãe, são dois seres em evolução.
Também já aprendi que a maioria do que me assombra - do passado transcrito nesta vida - irei resolver sozinha, pois não lembram do que fizeram. Nem um rabisco do ocorrido. O que me assusta, pois vejo que eles nunca me enxergaram e ainda pouco devem me enxergar, já que o que se passou, apenas eu lembro. O  que não é lá muito agradável ver olhos duvidosos do que minha memória fala e aponta e reclama e dói. Sinto como se eu tive e tenho duas vidas, a que eu vivo, e a que eles acham que eu tenha vivido. Isso é péssimo, mas vamos lá!

E o mais bacana é quando ocorre das pessoas enxergarem também uma outra vida que você têm. Isso é muito louco... mas eu fico feliz, mesmo que me faça perder alguns amigos, quando consigo vê-los como realmente são. Pois são as peças do quebra-cabeça se juntando e formando a figura que antes não batia, não definia, não entrava em foco. Com uma maturidade mais apurada, já consigo peneirar melhor opiniões, escolhas, motivos, erros, acertos, deslizes... Limpar a mente, definir padrões, decidir quem fica, quem vale, quem quero, quem me custa, por quem eu zelo. Confesso que já dói menos, que me incomoda menos, que me traz mais paz, que me faz mais feliz.

Mas ei, calma lá... lembra do parque de diversões?!?! Não significa que seja fácil, apenas se demonstra possível.

E vamos lá, tomar fôlego para enfrentar estes fantasmas. Acender a luz as trevas, liberar os caminhos travados, reforçar a escolha da família, e cursar melhores passos.

Nenhum comentário: