terça-feira, 5 de abril de 2016

Perdão das Ofensas - Forgiveness of Sins

Português:
"(...) perdão das ofensas" Questão 886, O Livro dos Espíritos.

Na esteira da evolução, quase sempre é impagável o montante de dívidas na contabilidade das ofensas. Eis um breve relato de tal verdade.
Quando você é magoado, o ofensor se transforma em algoz e adversário, desajustando os seus sentimentos.
A ofensa caminha com você em qualquer lugar e hora, incendiando os seus pensamentos.
Sua conversa ganha combustível em larga escala para a produção do desdém, sorvendo o veneno da calúnia.
E nas ações, você age como se fosse um combatente sempre pronto para o revide.
Feliz resposta dos Sábios Guias à questão acima: "(...) perdão das ofensas".
Não disseram eles: "perdão dos ofensores".
A diferença sutil está na dolorosa coragem de dissolver em si o asco da ofensa, independentemente do ofensor.
O perdão das ofensas é atestado de saúde espiritual e autoamor.

Comentário:
Mas como separar a ofensa do ofensor?! Se pois pelo seu estado e pessoa é pelo que ocorreu a ofensa?! E logo me veio de novo “Amar ao próximo como a si mesmo.” Por breve hora que consigo entender o ensinamento, por maior hora que isso me foge e me vejo de novo feriando meu irmão por me sentir ofendida.

English version:
"(...) Forgiveness of sins" Question 886, The Spirits' Book.
In the wake of evolution it is nearly always priceless the amount of debt in the accounts of offenses. Here is a brief account of this truth.
When you are hurt, the offender becomes tormentor and opponent getting out of balance your feelings.
The offense goes with you anywhere, anytime, burning down your thoughts.
Your conversation gets fuel on a large scale for the production of disdain, sucking the poison of slander.
And in action, you act like a fighter always ready to retaliate.
Happy response of the Wise Guides to the question above: "(...) forgiveness of sins."
They did not say, "forgiveness of the offenders".
The subtle difference is in the painful courage to dissolve itself revulsion of the offense, regardless of the offender.
Forgiveness of sins is attested of spiritual health and self-love.

Comment:
But how to separate the offense from the offender ?! If it is therefore by its state and human being it has gone that happened offense?! And then I say again "Love your neighbor as yourself." For a brief time I can understand the teaching, for most time it escapes from me and I find myself again hurting my brother for feeling offended.

Nenhum comentário: