quarta-feira, 6 de julho de 2016

E não é que é verdade!?...

  • a crueldade é o reflexo do criminoso,
  • cobiça é o reflexo do usurário,
  • maledicência a é o reflexo do caluniador,
  • escárnio é o reflexo do ironista
  • e a irritação é o reflexo do desequilibrado,
  • tanto quanto a elevação moral é o reflexo do santo...
E como isso é verdade!
Me vi sobre a irritação. Vejo que passei por determinados momentos, testes por assim dizer e posso descrevê-los:
- Tive oportunidades em revidar a quem me quis mal, a quem me prejudicou e não o fiz. Não revidei, não fui cruel.
- Tive a experiência em ter apenas o necessário e não o supérfluo e vivi, fui feliz, conquistei nossos passos, amadureci, cresci e enxerguei o preço das coisas. Ainda mora em mim a falta de fé de ter o pão nosso de cada dia e isso me limita muitas vezes em ser feliz gastando com alegria, sem exageros, mas proporcionar certa felicidade que o dinheiro faz. Por vezes ainda deixo ele me ditar meu dono, mas há horas que eu quem mando.
- Tive e tenho diariamente a oportunidade em falar mal de quem me julga, condena e desrespeita. Procuro ser o ponto final da negatividade. Comentários há, mas não caluniando, comentando que poderíamos ter um relacionamento diferente. Comentando com meu marido, que as coisas poderiam ser boas, sociáveis. Haver diálogo...
- Já está me pega por mais vezes que desejaria, mas já estou bem melhor, pois me pega no momento, passa 5 minutos, reflito, respiro, medito, me transformo, sigo. Mas me irrito, por hora ao ler, por hora ao ouvir, por hora ao ver e sempre por sentir. Mas estou aprendendo e já racionalizei que nada vale perder a calma, ficar desesperado. Isso não ajuda, não adianta, não resolve. Respira, reflita, se harmonize e siga. 
- Há... quem sabe algum dia, quem sabe algum dia?? rs

Nenhum comentário: