segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Tradição

Não sei ao certo se fui avessa as tradições pela personalidade imbuída ou se pela criação. Mesmo assim após algumas décadas de aprendizado, estou mais próxima as tradições do dia a dia que compõe a vida da maioria das pessoas. Mudar rotina é difícil, ainda mais quando se trata de uma rotina de milênios, sendo carregada, transmitida, exigida pela sociedade.


Mas hoje me atento a tradição de sempre ter me sentido atraída por um determinado esterótipo de homem, alto, cabelos escuros, barba, porém, meu coração escolheu alto, moreno, cabelos mais escuros e quase sem barba. E ainda que a minha "tradição" poucas vezes me alternasse a escolha, não poderia ser ninguém tradicional ao meu lado. Entraria no uso da fala "não daria certo". Não sou, nunca fui uma garota regular. Por costumes, criação, personalidade... e ainda que mude, jamais seria uma mulher regular. E talvez por ter reconhecido isso há poucos anos atrás que me vi pronta para finalmente me relacionar permanentemente com uma única pessoa, para me comprometer e selar meu caminho escolhido.

Os padrões permanecem, mas a natureza que matura com o tempo cresce a cada dia e isso me conforta mais uma vez.

Encerrei o ano agradecendo e começo o ano agradecendo.
Obrigada Senhor por mais este dia de vida na Terra.

Nenhum comentário: