Parte da família

Ser parte não significa realmente fazer parte.
Há quem não faz parte mas é tratado como se fosse.
Há quem é parte e não é tratado como.
Há quem faz, é tratado e não se sente.
Com certeza aquele que não faz parte e não é tratado, não se sente.

Mas fazer parte ou ser parte... qual a diferença?
Ainda não o que define quem, mas vejo que um deles é o filho e outro é a nora, um é a filha e outro é o genro. Um são os netos e outros são os famosos agregados.
Ainda que alguém da família saiu de casa para construir sua família, não deixou de ser/fazer parte. Porém aquele que chega, não é ou faz parte e por isso há brigas e discussões. Desentendimentos de "amor"? Não! O amor é coisa boa, o amor faz bem, o amor agrega, o amor desenvolve relações, não a destrói. Mas isso é o verdadeiro amor que dá asas e não gaiolas. Amor próprio, amor egoísta que só é feliz com alguém do lado... meu caro, sinto lhe dizer, reveja seu conceito de amor, reveja a sua vida pois ela não está sendo preenchida com algo que vá perdurar.

Ainda carregamos muito o meu, o seu, o nosso... no sentido de ter do que ser.

Falamos ou ouvimos sobre família universal, iremos atingir este patamar, porém levará seu tempo devido até que aprendamos enxergar quem são nossos irmãos e quem é nosso Pai.

Família... eis aqui teus irmãos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Entender vs. Compreender

Morte e Doença - Death and Illness

Pay it forward